Mary Trujillo Cigana

Minha idade é milenar...

Sou de muitas eras!

Moro em: São Paulo

Eu gosto:De fazer poesia,

de dançar, de ir às festas...

Amo os animais,

os amigos, minha

linda família...

E amo demais

o meu amor...

É claro!

E Deus acima

de tudo sempre!

O que não gosto:

De levantar cedo...

Falsidade, inveja,

injustiça e fofoca...


Noite...
Sou lua...
Sou estrela...
Sou teu fogo abrasador...
Sou tua caça...
Sou fera
Sedutora...
Sou tua vida...
Teu alimento,
Meu amor!
Mary Trujillo


Mujer Apasionada



Minha filhinha Sapeka.
Mãe do Pepeto e da Fifi.
São meus três peludinhos amados.
Mary Trujillo


Meus dois nenéns queridos
Pepeto & Fifi.
Filhos da minha gatinha siamesa...
que é linda e de olhos bem azuis.
Amo meus três filhinhos.
Adoro os animais!
Mary Trujillo



 





Ping Pong


Meu Canal de vídeos
no You Tube


 



Em nossos devaneios... Deixamos nossas almas Viajarem para o doce encontro... Numa etérea e mágica troca de carícias. Telepaticamente nos amamos e esquecemos Tempo... Hora... Todos os desencontros... Para viver dos sonhos... Todas as delícias!... Mary Trujillo 17.02.2008

 


 


Mujer Apasionada


Roberto Carlos.
O eterno "Rei"



Elis, sempre "Regina"!






 


Award


 






 


 



Cartas Ciganas Online:
É só clicar nas cartas
para saber sua sorte.


Tarô online dois:


** Músicas **

 


Rádio Cigana

Gypsy Soul.Fm






* Livro de Visitas *


 




Acadêmico
ocupa a cadeira n.11
Assessora de
Divulgaçao/AVPB


Membro Efetivo


 

 


 



Meus sinceros
agradecimentos
ao grande
poeta e estimado amigo
Lupércio Mundim,
pela distinção com
que fui agraciada!
 

 


 


Venha fazer parte do grupo
"Doce Mistério".
É só clicar no selinho


Blogs Amigos...

 


 




Mary Trujillo

 


* Vídeos Ciganos *

Dalila Helwa ya balady Egypt my Beautiful Home Land Maravilhoso, imperdível! Mary Trujillo


 


















 



****

Blog desenvolvido por:
Mary Trujillo

****

Supervisão geral:
Roberta Viana - Sollua

 





 

 



Bandeira Cigana


Histórico:

-
30/09/2012 a 06/10/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 14/08/2011 a 20/08/2011
- 16/01/2011 a 22/01/2011
- 11/07/2010 a 17/07/2010
- 16/05/2010 a 22/05/2010
- 02/05/2010 a 08/05/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 04/10/2009 a 10/10/2009
- 03/05/2009 a 09/05/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 11/01/2009 a 17/01/2009
- 28/12/2008 a 03/01/2009
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 29/06/2008 a 05/07/2008
- 01/06/2008 a 07/06/2008
- 04/05/2008 a 10/05/2008
- 13/04/2008 a 19/04/2008
- 30/03/2008 a 05/04/2008
- 16/03/2008 a 22/03/2008
- 09/03/2008 a 15/03/2008
- 02/03/2008 a 08/03/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 17/02/2008 a 23/02/2008
- 10/02/2008 a 16/02/2008
- 03/02/2008 a 09/02/2008
- 27/01/2008 a 02/02/2008

 





Outros sites:

- Canto Mágico Mary Trujillo
- Canteiro de Versos
- Sonhando com José Maciel
- Sonhando com José Maciel - Cantinho Latino
- Mundo Virtual de Betsy Calisto - Chile
- Faria Canto Mágico & Sonhos - Canadá
- Puente de Amistad Marta Villavicencio
- Mapay de Matty Canales
- Família Borba Pinheiro
- Yara Nazaré
- Recanto das Letras
- Nadir A D'Onofrio
- Fragrância da Alma
- Recanto & Encantos
- Ramore Poemas
- Falena - Espanha
- Porto dos sonhos & das Poesias
- Grace Spiller
- Ligia Tomarchio
- Amor em Verso e Prosa
- Milhas de Amor
- Magia & Poesia
- Meus Momentos
- Vida Transparente
- Ana María Zacagnino
- Cochilando nas Estrelas
- Homenagem
- Site José Ernesto
- Alzira Macedo
- Ógui L. Mauri
- Museu Cigano
- Simplesmente Beija Flor
- Nina Aguamarina
- Seara da Cultura
- Mujer Apasionada
- Vida Transparente
- Blog Sylvia Cohin
- Vera Jarude
- Eda C. da Rocha
- Recanto dos Sonhos
- A voz do coração
- Fragmentos dos meus sonhos
- Cenário de Sentimentos
- Magia Gifs
- Na exposição do meu céu interior: O coração
- Minha Casinha
- Coletânea do Saber
- Vera Mussi Poesias
- Desde mi silencios
- Agregarte Maria Cristina Garay
- Maria Cristina Diccionario
- Escritores & Poetas
- Nan Hoelzle
- Criando Sonhos
- Alma Arte Poesia
- Fantasias da Alma
- Poetas de Ouro
- Pensamento Liberal
- Homenagem aos poetas e formatadores
- Zilca Poesias
- Alma Cigana Mary Trujillo

 






Indique esse Blog


 



Contador:

Código html:
Cristiny On Line





Cigana Selvagem
Marilena Trujillo
 
Minha alma cigana, sem calma,
Lhe quer hoje, agora, não espera.
Não há o proibido, o impossível.
Só na noite, esta cigana desespera.
 
Quero a magia de carinhos insanos
Arrelia de amor, meu corpo suado...
Meus segredos revelados, tremor,
Torpor, sangue fervendo, cruzado...
 
Tenho veneno, um gostoso mistério,
Para ser descoberto, desvendado...
Sou inspiração, desejo, sol a pino...
Sou destino adiado, mas marcado...
 
Meu coração cigano selvagem,
Quer sua posse, da paixão a dança.
Beijo molhado, abraço apertado,
Dos desejos a afiada e aguda lança...
 
Meu querer é animal indomável,
Rugindo em dolentes chamadas...
Labaredas, fogo, fogo abrasador,
Chamando-o nas madrugadas!...
 
Esta cigana cansou de esperar ...
Quer ter o seu senhor, apaixonado,
Agora, para sempre, pela vida Inteira,
Alucinado... pelo amor arrebatado!...
Mary Trujillo
16.04.2005
 
 
Ímpeto Cigano
Lorenzo Yucatán
 
Ímpeto cigano que se manifesta,
Teu temperamento quente me fascina...
Fibra de mulher e graça de menina,
Pões minha vida em permanente festa.
 
Preciso e quero conhecer teus mistérios,
Ter a dádiva de tocar teus segredos,
Dar ao nosso amor o melhor dos enredos
E te mostrar meus sentimentos mais sérios.
 
Prevejo-me prisioneiro de teus braços,
Ao calor e suor de um corpo cigano,
Deixando-me flutuar num outro plano,
No afã de ocupar todos os espaços.
 
Bailarina cheia de graça, envolvente!
Após a dança, uma fêmea insaciável...
No amor, a me deixar tão maleável,
A fazer tudo, despudoradamente.
 
Fera que dá o bote e não perde a presa,
Num ímpeto que só a cigana tem,
Do teu instinto animal viro refém,
Nesse emaranhado de tua beleza.
 
Sim!... Na tradição cigana, eu quero ainda
Fundir nossos sangues, num pacto de amor;
Usufruir de teu fogo abrasador,
Sentir a teu lado a vida mais linda!
Lorenzo Yucatán
16.04.2005
 
(c) 2008
São Paulo - Brasil
Direitos Registrados


- Postado por: Mary Trujillo às 01h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

 





"Lilá Romaí - Cartas Ciganas"

(Lilá = jogo; Romaí = segredos ciganos).
 
 Parte I

BARALHO CIGANO
A Cartomancia, é um dos costumes
ciganos mais conhecidos, afinal muitas
pessoas recorrem a este povo
para saber o futuro pelas cartas.
De acordo com
a tradição, o Baralho Cigano
só poderá ser lido por
mulheres, pois trazem em
seu interior a energia da lua
(o oculto), tendo a luz
da vidência , o dom do
sentir, pressentir e interpretar.
Para a leitura das cartas,
as ciganas utilizam um
baralho comum, desses
usados para jogos de azar,
retirando o curinga e as
cartas que vão do dois
ao cinco, restando 36 cartas
que são utilizadas para a leitura.
O Povo Cigano associou à
essas cartas algumas
figuras do seu simbolismo
esotérico, cujo significado
veremos mais adiante.
As correspondências entre as
cartas comuns e as figuras
acontece de forma
natural para os Ciganos, porém
para os não-ciganos torna-se
um tanto difícil
fazer essa associação, felizmente
existe no mercado versões do baralho com
as figuras impressas o que
facilita muito o aprendizado e sua interpretação.


Os ciganos são um povo nômade
amante da música, das cores alegres e da
magia, que foi expulso por
invasores árabes há quase
3 mil anos da região
noroeste da Índia, onde hoje
é o Paquistão. Depois de
vagar pelas Terras do
Oriente, os ciganos invadiram
o Ocidente e espalharam-se por todo o mundo.
Essa invasão foi uma das únicas
na história da humanidade que foi feita sem
guerras, dor ou derramamento
de sangue. Trata-se de uma
invasão cultural e espiritual e
ao contrário do que muitos pensam,
o Povo Cigano é que foi
perseguido, julgado e expulso
ao longo do seu pacífico caminhar.O que não se
sabe ainda é se esses eternos
viajantes pertenciam a uma casta inferior
dentro da hierarquia indiana
(os parias) ou de uma casta aristocrática e
militar, os orgulhosos (rajputs).
Independente de qual fosse seu status, a
partir do êxodo pelo Oriente,
os ciganos se dedicaram com exclusividade a
atividades itinerantes: como ferreiros,
domadores, criadores e vendedores de
cavalo, saltimbancos, comerciantes
de miudeza e o melhor de suas qualidades
que era a arte divinatória.
Viajavam sempre em grandes carroças coloridas e
criaram nomes poéticos
para si mesmos.São mais de
15 milhões de ciganos em
diferentes pontos da Europa,
Ásia, África, América, Austrália e Nova
Zelândia. Quase sempre os
ciganos eram bem recebidos nos países onde
chegavam. Os chefes das tribos
apresentavam-se de forma pomposa, como
príncipes, duques e condes
(títulos, aliás inexistentes entre os ciganos).
Diziam-se peregrinos
cristãos vindos do Egito e,
assim obtinham licença das
autoridades locais para se
instalarem.Na Moldávia e na Valáquia (atual
Romênia), os ciganos foram escravizados
durante trezentos anos; na Albânia e
na Grécia pagavam impostos
mais altos. Na Alemanha, crianças ciganas eram
tiradas dos pais com a desculpa
de que "iriam estudar", enquanto a Polônia,
a Dinamarca e a Áustria
puniam com severidade
quem os acolhesse. Nos países
baixos inúmeros ciganos
foram condenados à forca
e seus filhos obrigados a
assistir à execução dos pais
para que assim aprendessem a "lição de moral".
Apenas no país de Gales eles
tiveram espaço para manter parte das suas
tradições e a língua. Na região
de Andaluzia (Espanha), encontraram
facilidades e estabeleceram-se.
Mesmo assim, durante a inquisição católica,
vários deles foram expulsos
pelos tribunais do Santo Ofício.

Parte II

BARALHO CIGANO
A Cartomancia, é um dos costumes
ciganos mais conhecidos, afinal muitas
pessoas recorrem a este povo
para saber o futuro pelas cartas. De acordo com
a tradição, o Baralho Cigano
só poderá ser lido por
mulheres, pois trazem em
seu interior a energia da lua
(o oculto), tendo a luz da vidência , o dom do
sentir, pressentir e interpretar.
Para a leitura das cartas, as
ciganas utilizam um baralho comum, desses
usados para jogos de azar,
retirando o curinga e as cartas que vão do dois
ao cinco, restando 36 cartas
que são utilizadas para a leitura.
O Povo Cigano associou à essas
cartas algumas figuras do seu simbolismo
esotérico, cujo
significado veremos mais adiante.
As correspondências entre as
cartas comuns e as figuras acontece de forma
natural para os Ciganos, porém
para os não-ciganos torna-se um tanto difícil
fazer essa associação, felizmente
existe no mercado versões do baralho com
as figuras impressas o que facilita
muito o aprendizado e sua interpretação.


COMO CONSAGRAR O SEU BARALHO
Antes de usar as cartas , é preciso
que tome algumas providências, para
consagrar o seu baralho, sem o que
ele não passará de cartas para um jogo profano.
Empilhe suas cartas, à noite, sobre
um copo com água e sal , para que a água
com o sal retire os fluídos negativos
das suas cartas, faça uma oração ao
seu Anjo Guardião ou outra oração
de sua preferência. ( Repita sempre após
terminar uma leitura ).

COMO GUARDAR E PROTEGER O SEU BARALHO

Após a consagração ou após a limpeza
depois de uma consulta, embrulhe seu
baralho em um pano vermelho e guarde-o
em um local fora do alcance de outras
pessoas, nunca use suas cartas para
jogos de azar e não permita que
manuseiem o seu baralho.

COMO PREPARAR-SE PARA A LEITURA DAS CARTAS

Para jogar procure se isolar. Busque
também conforto, pois o local escolhido
será o seu templo para leituras.
Ali, exercitará seu poder de prever o futuro.
Antes de começar a leitura, faça
a Oração à Santa Sarah ou outra oração à
sua escolha, concentre-se com
o objetivo de limpar o espírito
e a mente das energias ruins.
Lave as mãos e beba um pequeno
gole de água, simbolizando a purificação,
estenda um pano branco sobre a
mesa onde vai deitar as cartas, sob esse pano
coloque um punhal, com a ponta
voltada para o consulente, à sua direita uma
taça com água com uma ametista dentro,
à esquerda uma vela branca. Acenda um
incenso de sua preferência. Você pode
também decorar sua mesa com flores,
frutas, cristais, pedra de rio e outros
objetos que julgar necessário.
Lembre-se sempre de estar invocando
as forças dos quatro elementos :
TERRA, FOGO, ÁGUA e AR.
 
(c) 2008
São Paulo - Brasil
Direitos Registrados


- Postado por: Mary Trujillo às 01h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

 





Amor & Sexo dos Ciganos

Se há uma palavra que não existe no vocabulário
amoroso dos ciganos é pressa. Em momento
algum um casal cigano inicia um relacionamento
amoroso preocupado com
o tempo ou com o terminar logo.
Normalmente, uma relação para um casal de
ciganos tem um significado muito especial,
mesmo que sejam velhos amantes. É que cada
vez é considerada como a primeira vez e toda a
experiência de cada um é posta a serviço dessa idéia.
E o que resulta disso?
Simplesmente essa idéia:
a de que cada vez é sempre a primeira
vez e isso faz uma diferença significativa,
se considerarmos que casais mais antigos
acabam transformando o sexo numa obrigação
e não num prazer, numa seqüência de atos
mecânicos e não numa nova descoberta.
Cada vez é sempre nova e sempre mágica.
Isso se concretiza já no momento
de iniciar o relacionamento.
Por onde começar?
Pode parecer uma pergunta sem sentido,
mas está nisso todo o sentido do
ardor e da paixão cigana.
Cada mulher e cada homem vai
para o amor como quem vai pela primeira vez,
buscando descobertas e não repetir erros
e acertos passados.
Faz diferença?
Experimente amar um(a) cigano(a) e depois
uma pessoa da sua raça. Saberá,
então, do que estamos falando aqui.

PARA DESCOBRIR OS TRÊS ESTÁGIOS DA PAIXÃO

Há um conceito entre os hindus do
chamado "sétimo céu" que, graças às
fotonovelas, radionovelas e telenovelas,
se transformou em sinônimo de êxtase amoroso.
Era, no entanto, um conceito vago e sem
maiores referências, que gerou muitas frustrações,
principalmente nas moçoilas da época do
nascimento do rock, que julgavam que o sexo
era como uma centelha que, uma vez inoculada,
provocava um prazer que durava tanto que fazia
a pessoa flutuar até atingir um nível de inconsciência.
O que os hindus chamam de sétimo céu,
os ciganos chamam de terceiro estágio da paixão.
E como chegar a ele?
Simplesmente desconhecendo a palavra pressa.
Todo o segredo reside numa simples vela perfumada
vermelha, de um terço do tamanho de uma vela normal.
Ao adquirir a vela, meça-a a marque três estágios.
Quando for fazer amor com quem você ama,
leve em consideração os seguintes estágios:

Primeiro estágio da vela:
movimento ereto e provocação

Tudo isso simplesmente quer dizer
que, enquanto a primeira parte da
vela se queima, vocês devem se
movimentar e se provocar, mas seus corpos
devem permanecer eretos, tocando-se,
abraçando-se, movendo-se, indo no ritmo
da música preferida. A dança e a música
são as melhores companheiras nesse momento.

Segundo estágio da vela: movimento e inclinação

A partir desse momento, os movimentos
deverão tender à inclinação, para que o
contato dos corpos seja mais provocativo e sensual.
A música e a dança continuam sendo as
melhores sugestões, só que os movimentos
devem ser suaves, longos e provocantes,
apenas roçando, sem tocar diretamente,
mas sugerindo o toque. Encostar-se nas
paredes e nos móveis é aconselhável, mas a
cama deve permanecer como uma sugestão
ainda, sem que lhe seja dado destaque.

Terceiro estágio da vela:
contato e horizontalidade

O toque é mais ardente e mais direto agora,
detendo-se em provocar prazer.
Deve ser inquieto e curto e os corpos
devem se mover horizontalmente,
invertendo posições constantemente.
À medida em que a vela chega ao seu final,
essas inversões devem ir se acentuando,
até que a chama se apaga e a escuridão
envolva os dois amantes.

A partir de então, tudo será válido e ardente.

PARA ATRAIR UMA MULHER

Para um homem atrair uma mulher cigana,
antes de mais nada é preciso que
ele não demonstre o menor interesse
por ela, pois assim ela saberá o quanto
ele a deseja. Quanto maior for a indiferença
dele, maior será seu desejo
por ela e cigana sabe disso.
Tudo isso se processa num nível mais
ou menos consciente, pois a incerteza
é que dá o tempero ideal.
Para o homem isso é muito conveniente,
porque se acontecer de ser recusado,
a indiferença demonstrada será seu escudo
e ele sairá da situação sem ferimentos
em seu orgulho próprio.
Assim, para atrair uma mulher,
 o homem mostra-lhe indiferença e espera
pelos sinais que ela dará em retorno. Um deles,
o mais clássico e incontrolável de qualquer
mulher será o sorriso e o gesto de passar
as costas da mão pelos cabelos,
jogando-os para trás da cabeça.

PARA ENVOLVER UM HOMEM

Para uma cigana apaixonada,
o termo envolver
é entendido literalmente. Quando ela
se decide por um homem, nada há que
a detenha, nem a pseudo-submissão
que afirmam ser sua característica.
No fundo, os ciganos têm um respeito
 enorme pela determinação de suas
mulheres que, assim como as demais,
souberam delimitar novos espaços e ocupá-los.
Velhas e tradicionais práticas, no entanto,
continuam valendo,
como a de envolver um homem.
Quando uma cigana se apaixona, ela pega
uma peça íntima do homem em questão e envolve-a
apertadamente com uma fita vermelha, guardando-a
depois dentro de seu travesseiro. Inicia, então,
o cerco ao seu homem. Se estiver difícil,
ela enrola nova fita na peça íntima,
desta vez mais apertada que a anterior
e vai fazendo assim até
conseguir o que deseja.

PARA ENCANTAR

O encantamento cigano tem muito
mais de movimentos e gestos do que
de qualquer outro recurso,
muito embora, mais do
que as outras mulheres,
elas saibam combinar talismãs de toda
espécie para conseguir o que desejam.
Quando deseja encantar um homem,
a cigana demonstra isso abertamente,
ao contrário do homem,
que finge indiferença.
 Os movimentos das mãos dela,
sempre de fora para dentro, dão essa noção.
Quem já assistiu a uma dança cigana,
como o flamengo, sabe o que isso significa.
A mulher levanta alternadamente ora um dos braços,
ora outro, girando a mão como se apanhasse
alguma coisa no ar e trouxesse para frente de si.
É o sinal e, ao mesmo tempo, é o movimento mágico
que cativa e atrai o homem, mesmo contra a sua vontade.
Não são movimentos fáceis, mas não são,
também, tão difíceis que não possam
ser ensaiados e repetidos.

PARA FABRICAR UMA PAIXÃO

O vinho tem, para os ciganos, um significado
todo especial, pois é uma bebida que vem
de uma fruta com fortes ligações com
a terra, mas que flutua acima dela, ao sol e no ar.
Muito mais do que uma simples bebida,
o vinho chega ao requinte de ser considerado
um afrodisíaco único, o verdadeiro e
sempre cultuado em todo o mundo.
A primeira noite de um casal de ciganos
apaixonados tem algo de mágico e de intraduzível,
porque se trata de uma experiência
que eles consideram da maior importância,
porque representa em si dois desafios:
o primeiro, de ser a melhor experiência
de suas vidas até aquele momento; o segundo,
de ser inferior à experiência seguinte, como
se amar fosse uma constante evolução
e uma constante busca da superação.
O incrível é que, como se trata de algo cultural,
isso é atingido com a maior naturalidade por eles,
o que provoca inveja e admiração dos "gadjos",
que não entendem ainda o sentido
desse tipo de amor e desse tipo de paixão.
O que é preciso lembrar, no entanto,
é que a arte cigana do amor já tem
alguns milênios de experiências,
tendo atingido um estágio
que lhe dá o nível de excelência.
O segredo é simples. Na primeira noite,
o casal não se vale da simpatia dos três
estágios da paixão, mas a dos nove estágios,
que consiste em usar uma vela de sete dias,
dividida em nove estágios. Cada um deles
corresponde a um tipo de ação, a saber:

Primeiro estágio: Cheirar e aspirar o perfume do corpo.
Segundo estágio: Palavras,
exprimindo sentimentos e desejos.
Terceiro estágio: Toque de mãos.
Quarto estágio: movimentos eretos.
Quinto estágio: movimentos eretos e cheiros.
Sexto estágio: movimentos inclinados e palavras.
Sétimo estágio: movimentos inclinados e toques.
Oitavo estágio: movimentos inclinados
e orais (uso da língua e dos lábios).
Nono estágio: movimentos horizontais,
cheiros, palavras, toques, movimentos e atividade oral.

Observação:
Os ocidentais afirmam que
esses nove estágios são um exagero, mas
normalmente são opiniões masculinas. As mulheres
ocidentais, em sua maioria, simplesmente não
acreditam que existem homens que podem esperar tanto.
Talvez por isso a cotação dos amantes ciganos
se mantenha sempre em alta, em qualquer
parte do mundo onde se peça a opinião feminina.

PARA ALUCINAR UM HOMEM

O número sete, além de ser um número
cabalístico de alto significado, sempre esteve
associado à magia cigana do amor e do sexo.
Basta lembrar uma das danças mais eróticas e
provocantes de toda a história da humanidade,
a dança dos sete véus, para se perceber isso.
Uma cigana, quando quer deixar um homem
a seus pés, não recorre nem aos três nem aos
nove estágios da paixão. Ela simplesmente
usa a dança dos sete véus.
Na verdade, existe uma escala a ser obedecida
em relação às cores dos véus. Para isso,
basta seguir, de qualquer direção, o espectro do arco-íris.
O que faz a diferença, no entanto, não é a
cor dos véus, mas seu movimento, que deve
ser sincronizado, já que três deles devem estar
à altura dos seios, três abaixo do ventre e
um no ventre. Esse, inclusive, é o primeiro a cair.
A música é rítmica e repetitiva, mas com
acentos de flauta ou de um instrumento de
corda que, combinado com uma percussão,
marcam os movimentos de joelhos,
que vão e voltam, fazendo os lenços
se movimentarem na sincronia desejada.
Aliás, se isso for combinado aos três
ou aos nove estágios da paixão, o mundo s
erá poluído por suspiros de paixão e
perturbado por gemidos de prazer.
 
(c) 2008
São Paulo - Brasil
Direitos Registrados


- Postado por: Mary Trujillo às 01h51
[ ] [ envie esta mensagem ]